Sexta-Feira, 17 de setembro de 2021

Do sucesso ao fracasso; a triste sina de Linhares no futebol profissional

Publicado em 26/07/2021. http://jornalterral.com.br/t-6Rl

Arquivo TERRAL

O futebol de Linhares, que já conquistou cinco títulos estaduais e alcançou projeção nacional, hoje vive em situação de penúria

O município de Linhares se destacou no futebol profissional capixaba durante anos. Clubes como América e Industrial fizeram campanhas dignas e dois Linhares – o Esporte Clube e o Futebol Clube – conquistaram títulos estaduais. No entanto, o sucesso de outrora saiu de cena, deixando em evidência o fracasso atual.

O futebol profissional agoniza e não há no horizonte nenhuma esperança de dias melhores. Não se tem conhecimento de algum movimento organizado por desportistas e dirigentes e nem de apoio da iniciativa privada ou do poder público para mudar a situação. E o quadro piorou com a perda do Estádio Guilherme Augusto de Carvalho, do Industrial, e do Estádio Joaquim Calmon, que era utilizado pelo América.

 

A rivalidade de América e Industrial

Fotos: divulgação

O América foi fundado oficialmente em 5 de janeiro de 1951; o Industrial, em 15 de março de 1953

Em 1948 um grupo se reuniu no Salão do João Alemão, no centro da cidade, e criou o América Futebol Clube. A fundação oficial do clube só ocorreria em 5 de janeiro de 1951. E em 15 de março de 1953 foi fundado oficialmente o Industrial Esporte Clube, durante reunião na “Boite Juparanã”. O surgimento dos dois clubes serviu para fortalecer o futebol no município.

Os derbies entre América e Industrial atraiam grande público e movimentavam a cidade. O América reunia membros de famílias mais tradicionais e era considerado o clube da elite, enquanto o Industrial tinha maior identificação nas camadas mais populares. Era o time da massa!

 

As conquistas de dois Linhares

Fotos: divulgação

Equipes do Linhares em 1993 e 1995

Formações do Linhares em 1997 e 1998

Linhares FC foi campeão capixaba em 2007

A união do América e Industrial em 15 de março de 1991, desfeita anos mais tarde, deu origem ao Linhares Esporte Clube, que conquistou quatro títulos estaduais: em 1993, 1995, 1997 e 1998, e foi muito bem na Copa do Brasil de 1994, perdendo na semifinal para o Ceará. O feito até hoje é o maior de um time capixaba em competições nacionais.

O enfraquecimento do Linhares Esporte Clube abriu espaço para o surgimento do Linhares Futebol Clube, que em 2007 ganhou o campeonato capixaba, dando alegria à torcida. Em todos os casos, os títulos foram conquistados no estádios Joaquim Calmon e Guilherme Augusto de Carvalho.

A perda de dois estádios

Localizados às margens da rodovia BR 101, a menos de um quilômetro de distância um do outro, os estádios Joaquim Calmon, utilizado pelo América, e o Guilherme Augusto de Carvalho, do Industrial, foram palcos de disputas memoráveis. Com o passar dos anos e o crescimento de Linhares, as áreas ficaram mais valorizadas e cobiçadas.

O enfraquecimento dos clubes, a falta de vontade de dirigentes e desportistas, a falta de interesse da iniciativa privada e a omissão do poder público contribuíram para que o município não tenha hoje um estádio de porte. E a única equipe profissional em atividade, o Linhares FC, sobrevive em condições de penúria.

Essa parte emblemática da história de Linhares, que durante décadas esteve materializada nos estádios Joaquim Calmon e Guilherme Augusto de Carvalho, agora está restrita às fontes de pesquisa e à memória dos que tiveram o privilégio de participar das trajetórias de América, Industrial e, por último, do Linhares.

Os problemas de gestão custaram em 2003 o Estádio Guilherme Augusto de Carvalho, patrimônio do Industrial que, mergulhado em dívidas, não evitou o leilão na justiça. O comprador foi a rede de supermercados Casagrande, que construiu um hipermercado no local.

Em 2018, herdeiros do ex-prefeito Joaquim Calmon venderam o terreno do Estádio Joaquim Calmon ao grupo Carone, que construiu no local o Superatacado SempreTem. A perda da área inviabilizou a prática de futebol profissional em Linhares, até que um novo estádio surja – se é que vai surgir.

 

Fotos: Arquivo TERRAL e divulgação

O Estádio Guilherme Augusto de Carvalho deu lugar ao Hipermercado Casagrande

 

O Estádio Joaquim Calmon foi demolido para a construção do Superatacado SempreTem, da rede Carone

Fundado em 29/11/1990, o Terral possui circulação impressa e estende sua atuação para o ambiente online. Acompanhe-nos por meio das redes sociais e compartilhe as matérias.
EXPEDIENTE

Diretor
Daniel Porto

Jornalista Responsável
Daniel Porto - MTE Nº 3.802/ES

Assessoria Jurídica
Dra. Alciene Maria Rosa

Edição do Impresso
D. Porto Editora - ME

Desenvolvimento
Saulo Porto

Gestor de Conteúdo
Iorran M. Porto - MTE Nº 4.149/ES

CONTATO

Rua João Calmon, 880 Centro, Linhares - ES


(27) 3151 6247 / 99857 9813 contato@jornalterral.com.br



© 2019. Todos os direitos reservados.