Sexta-Feira, 17 de setembro de 2021

Josmari Araújo dos Santos encanta com contação de histórias #gentedaterra

Publicado em 25/09/2020. http://jornalterral.com.br/t-XWr

Por Wilton Júnior

A professora e escritora Josmari Araújo dos Santos nasceu e mora em Linhares. É licenciada em Educação Física pela Universidade Federal do Espírito Santo e especialista em Recreação pela Universidade Federal do Paraná, além de pós-graduada em Natação para Bebês pelo Serviço Educativo Argentino, em Buenos Aires.

Além da sólida formação acadêmica e profissional, Josmari é referência no Espírito Santo quando o assunto é contação de histórias, uma forma didática que ela encontrou para disseminar por onde passa, a cultura, o folclore e detalhes talvez ainda desconhecidos de personagens de Linhares que fazem parte do  imaginário popular.

Josmari começou a trabalhar aos 14 anos, de forma voluntária, na alfabetização de adultos. Hoje, acumula histórias encantadoras para um público diversificado que, na era digital, deixa a tecnologia de lado para ouvir detalhes dos casos que ela apresenta com fascínio, chamando a atenção de gerações distintas.

“A essência de narrar não mudou. Houve um avanço tecnológico que deixou as pessoas atreladas ao mundo digital. Porém, nas escolas onde atuei e faço as minhas apresentações é proibido o uso do celular. Alguns podem não gostar da minha exigência, mas ressalto que prefiro que não usem o celular naquele momento”, disse.

Conforme Josmari, mesmo no mundo dos smartphones, iphones, computadores, mídias digitais e redes sociais, ela continua reunindo um público fiel. “Acredito que um dos principais benefícios proporcionados pela arte de contar histórias é o resgate da narrativa tradicional, do folclore e das linguagens múltiplas que ainda existem”, frisa.

A professora e escritora confessa que é apaixonada pela literatura e pela leitura, e por isso já publicou seis livros: Chico Boneco (2001), João da Santa (2002), Irene (2003), Brincadeira de Criança é Brinquedo Sim! (2004), Zé da Lata (2007) e O Rio Doce e Vovó Malico (2015).

Ela informa que todos são adaptados em braile, com exceção de Irene, que é adaptado em libras, destacando que suas obras são referência em escolas municipais como meio didático para os deficientes visuais e aos alunos com deficiência auditiva.

“Decidi utilizar a literatura e a contação de histórias para mostrar às pessoas que alguns personagens de Linhares tinham que ser lembrados. A partir do momento que escrevi esses livros, as escolas públicas e privadas passaram a trabalhar com a minha obra literária, de forma didática, do jardim de infância até nas faculdades”, comemora.

Josmari lembra que seus personagens eram pessoas comuns, mas a partir do momento que viraram temas literários surgem a cada dia testemunhos que lembram quem eram e o que faziam, rememorando os costumes, reforçando o folclore e resgatando a cultura da cidade.

Para a professora Eliana Mendes, a obra de Josmari tem extrema relevância para o meio estudantil. “O trabalho dela como escritora e contadora de histórias se tornou fundamental para difundir para os alunos o folclore local, e isso é importante para que eles saibam que já existiram o Chico Boneco, a  Irene, o João da Santa e o Zé da Lata, e virão outros por aí, com certeza”, comentou.

A aluna Maria Eduarda Cruz Santos ressalta a admiração e carinho pela escritora Josmari. “Ela é muito bacana, atenciosa e nos conta cada história que depois eu também conto lá em casa e para meus amigos. Gosto muito dela, é engraçada e faz a gente rir e se emocionar durante suas apresentações”, disse.

As histórias e o resgate da imaginação popular cativam as pessoas. Essa é a definição da educadora Poliana Lorena Garezzi sobre o trabalho de Josmari. Poliana prossegue: “Além de ser divertido, as crianças aprendem, vivenciando um contexto mais próximo delas. Todo mundo acaba se divertindo, pois remete a uma larga experiência de vida, com histórias bacanas e gostosas de se ouvir”.

 

Wilton Júnior

A professora e escritora Josmari Araújo dos Santos conta histórias que encantam gerações distintas

 

 

RESENHA DOS LIVROS CONFORME A AUTORA

 

Chico Boneco

Chico Boneco era dono de um pedacinho de terra lá no Pontal do Ipiranga. Tinha uma venda no Mercado Municipal e não gostava de ver criança na rua. Era desengonçado, tinha enormes unhas e corria atrás das crianças nas ruas da cidade. Elas morriam de medo do Chico Boneco.

 

João da Santa

O João da Santa foi um índio botocudo que viu sua etnia quase ser exterminada. Uma família local o acolheu e deu uma santa para ele. O João andava com a santa pelas ruas da cidade. Perguntavam a ele se iria chover ou fazer sol e daí a pouco acontecia o que ele falava.

 

Irene

Irene morava no bairro Araçá mas não ficava em casa. Era andarilha e gostava de se pintar. Andava toda maquiada e adorava um batom. Vivia bem arrumada. Ela jogava beijos para as pessoas e pedia maquiagem.

 

Brincadeira de Criança é Brinquedo Sim!

Esse livro foi baseado nas aulas de Educação Física que dou. Uso várias brincadeiras. As crianças fizeram uma pesquisa com 121 brincadeiras, fizemos uma seleção e publicamos, inclusive com fotos das crianças brincando e com as devidas autorizações dos pais.

 

Zé da Lata

O Zé da Lata foi um personagem andarilho da cidade. Morava no bairro Olaria e andava com latas penduradas pelo corpo. Vivia nas ruas batendo essas latas e pedia café: “Eu quero café, eu quero mulher”, dizia.

 

O Rio Doce e Vovó Malico

Eu tinha um livro pronto, mas tive que mudar e resumir em razão da tragédia do rio Doce, com a queda da barragem em Mariana (MG). Fiz o livro com fotos do desastre e desenhos para colorir. Nele estão fatos tristes, mas temos que tirar lições para o futuro.

* As matérias, textos e artigos publicados a partir de terceiros não significam que estejamos de acordo com as posições apresentadas por seus autores ou fontes. Apenas estamos buscando divulgar conteúdos que possam contribuir, de alguma maneira, para prestar um serviço social de ajuda e orientação.
Fundado em 29/11/1990, o Terral possui circulação impressa e estende sua atuação para o ambiente online. Acompanhe-nos por meio das redes sociais e compartilhe as matérias.
EXPEDIENTE

Diretor
Daniel Porto

Jornalista Responsável
Daniel Porto - MTE Nº 3.802/ES

Assessoria Jurídica
Dra. Alciene Maria Rosa

Edição do Impresso
D. Porto Editora - ME

Desenvolvimento
Saulo Porto

Gestor de Conteúdo
Iorran M. Porto - MTE Nº 4.149/ES

CONTATO

Rua João Calmon, 880 Centro, Linhares - ES


(27) 3151 6247 / 99857 9813 contato@jornalterral.com.br



© 2019. Todos os direitos reservados.