Sábado, 28 de maio de 2022

Luiz Durão: "Ao impulsionar o Pontal, realizei um sonho de criança"

Publicado em 21/01/2020. http://jornalterral.com.br/t-dVO

Milena Fratelli

Luiz Durão lutou muito para viabilizar o Pontal

O Pontal do Ipiranga é atualmente uma das principais praias do Espírito Santo. Antes frequentado por nativos e pescadores que gostavam de aventuras, o balneário ganhou impulso por meio do empresário e produtor rural Luiz Durão (PDT), que esteve à frente da Prefeitura de Linhares nos períodos 1979 - 1982 e 1989 - 1992.

No livro Luiz Durão: uma história de sucesso!, escrito pelo jornalista Daniel Porto e lançado pela D. Porto Editora em 2018, o hoje suplente de deputado estadual Luiz Durão registra que, ao viabilizar o Pontal, realizou um sonho de criança. “A minha família ia para Conceição da Barra e eu achava um absurdo Linhares não ter um balneário de grande porte, considerando o nosso extenso litoral”.

Durão colocou esse sonho na cabeça e, quando exerceu o primeiro mandato de prefeito, de 1979 a 1982, fez a estrada até o Pontal e um aterro para complementar o acesso. Para inaugurar a obra, conseguiu um gerador de energia e contratou o cantor Amado Batista. “No dia apareceu gente de todo lado. E olha que não havia sequer uma casa construída no Pontal”, ressalta.

O trabalho não teve sequência no mandato do prefeito Samuel Batista Cruz, de 1983 a 1988, ano em que Durão disputou a prefeitura, venceu e, nos anos seguintes, conseguiu viabilizar o Pontal. “As dificuldades foram muitas. Alguns órgãos governamentais eram contrários ao balneário, mas, como o povo merece, segui em frente e alcançamos os nossos objetivos”, disse.

Várias pessoas contribuíram para que o Pontal se consolidasse, lembra Luiz. O casal Nice e José Augusto Avanza, por exemplo, armou uma barraca no balneário para incentivar a distribuição de lotes e depois comandou o inesquecível bar Ecológico, que mais tarde também passou a ser pousada.

Luiz Durão destaca ainda a participação do agrimensor Edjar Paula Costa: “Ele fez de tudo para que as ruas e avenidas do Pontal ficassem do jeito que foram planejadas”. O balneário foi projetado para o futuro, com ruas e avenidas de 30 metros e 15 metros e extensa área de restinga, de 300 metros, separando a praia das residências e comércio.

A área do Pontal do Ipiranga foi doada para a Prefeitura de Linhares no dia 22 de junho de 1989 pelos irmãos Ademir Antonio Ceolin, Edson Tadeu Ceolin e Sérgio Ceolin, conforme escritura registrada no Cartório de 2º Ofício de Linhares. “Disse para os irmãos Ceolin que, se eles doassem a área, iríamos construir um balneário ali que valorizaria a região, e isso de fato ocorreu. Penso que todos saíram ganhando”, frisa Luiz.

Durão lutou também, ao lado de moradores e outras lideranças, para viabilizar o asfalto ligando a sede de Linhares ao Pontal e, dentro do Pontal, até o “riozinho”. “Essas reivindicações foram atendidas pelo governo do Espírito Santo”, finaliza.

 

Facebook

A praia do Pontal do Ipiranga fica lotada durante o verão

Fundado em 29/11/1990, o Terral possui circulação impressa e estende sua atuação para o ambiente online. Acompanhe-nos por meio das redes sociais e compartilhe as matérias.
EXPEDIENTE

Diretor
Daniel Porto

Jornalista Responsável
Daniel Porto - MTE Nº 3.802/ES

Assessoria Jurídica
Dra. Alciene Maria Rosa

Edição do Impresso
D. Porto Editora - ME

Desenvolvimento
Saulo Porto

Gestor de Conteúdo
Iorran M. Porto - MTE Nº 4.149/ES

CONTATO

Rua João Calmon, 880 Centro, Linhares - ES


(27) 3151 6247 / 99857 9813 contato@jornalterral.com.br



© 2019. Todos os direitos reservados.