Sexta-Feira, 17 de setembro de 2021

Sobrevivendo aos altos e baixos da vida

Publicado em 06/12/2019. http://jornalterral.com.br/t-qkV

De acordo com Ralph Waldo Emerson, o que está atrás de nós e o que está diante de nós são coisa pouca quando comparado ao que está dentro de nós.

É natural que todo mundo em toda parte da terra em algum momento tenha altos e baixos no trabalho e na vida pessoal. Esses momentos bons e ruins são naturais. Podemos nos sentir bem numa área do trabalho ou da vida e muito mal em outra. Isso é absolutamente normal. Acontece com todo mundo o tempo todo, faz parte da nossa condição humana.

É verdade que os momentos bons e ruins pelos quais cada um de nós passa variam bastante, simplesmente porque não somos iguais – graças a Deus.

Estes bons ou maus momentos representam como estamos internamente e como reagimos aos acontecimentos externos. A maneira como reagimos depende de como encaramos cada situação.

O grande segredo é aprender a separar o que acontece, qual o valor que depositamos em cada situação e entender que podemos nos sentir bem mesmo em dias desfavoráveis.

Altos e baixos estão interligados. Os erros que cometemos nos bons momentos de hoje geram os maus momentos de amanhã, e vice versa. Nos bons momentos valorizamos o que está acontecendo e gostaríamos que fossem eternos, mas, os dias maus chegam com a mesma velocidade e a tendência é sentir falta daquilo que não temos.

Não podemos controlar os acontecimentos externos, mas podemos controlar nossos altos e baixos com o que de fato acreditamos, e a reação que teremos diante dos acontecimentos.

Para transformar um momento ruim em bom precisamos mudar o que está acontecendo ou a forma como estamos reagindo ao momento. A velha frase “é melhor ser feliz do que ter razão” parece apropriada em algumas situações.

O que nos leva para longe dos dias maus é a maneira como decidimos ver as coisas. Ao identificarmos o que está oculto podemos tirar proveito deste momento para desenvolvermos nossas habilidades de fazer do limão uma limonada.

O tempo para sair de mau dia para bom dia varia de acordo com o modo que administramos cada um desses momentos. Podemos usar estes momentos para aprender algo de valor e nos tornarmos uma pessoa melhor, ou então ficarmos isolados na caixinha da amargura ou rancor.

Altos e baixos acontecem independente de nossa vontade, e isto é saudável. A vida é como uma roda gigante, ora desce, ora sobe, mas entre o descer e o subir existe a parada estratégica, e é nesta parada que temos a oportunidade de renovar as nossas forças e resignificar os acontecimentos – bons ou ruins. É o tempo de descansar e ser grato por cada momento, afinal, um coração grato torna os nossos dias mais felizes e a alma mais leve.

Então, como canta Roberto Carlos, “se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi”.

* As matérias, textos e artigos publicados a partir de terceiros não significam que estejamos de acordo com as posições apresentadas por seus autores ou fontes. Apenas estamos buscando divulgar conteúdos que possam contribuir, de alguma maneira, para prestar um serviço social de ajuda e orientação.
Fundado em 29/11/1990, o Terral possui circulação impressa e estende sua atuação para o ambiente online. Acompanhe-nos por meio das redes sociais e compartilhe as matérias.
EXPEDIENTE

Diretor
Daniel Porto

Jornalista Responsável
Daniel Porto - MTE Nº 3.802/ES

Assessoria Jurídica
Dra. Alciene Maria Rosa

Edição do Impresso
D. Porto Editora - ME

Desenvolvimento
Saulo Porto

Gestor de Conteúdo
Iorran M. Porto - MTE Nº 4.149/ES

CONTATO

Rua João Calmon, 880 Centro, Linhares - ES


(27) 3151 6247 / 99857 9813 contato@jornalterral.com.br



© 2019. Todos os direitos reservados.